Container

Atendimento via Telefone

(53) 3271.0002
(53) 99141.3295

Endereço Centro de Eventos

Av. Pinheiro Machado, 3390/BR - 116
Dist. Industrial - Pelotas - RS - 96040500

CDL Pelotas

R. Félix da Cunha, 765 Centro - Pelotas - RS
(53) 3284-8699 - cdlpelotas@cdlpelotas.com.br

Para uma grande plateia, um doce espetáculo

Todos os direitos reservados Fenadoce 2016

Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Mala Direta

Por dentro

26ª Fenadoce recebe a visita do Secretário de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer

Publicado 13/06/2018 10:00

O taquarense Victor Hugo Alves, Secretário de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, passeou pelos corredores da Fenadoce, conheceu as soberanas da festa e cantou junto aos artistas do espaço Arte do Doce. Além de visitar a Fenadoce, o secretário participou três eventos ao longo do dia de hoje (13). “Para o Rio Grande a Fenadoce significa muito, pois é uma feira que ativa energia no coração das pessoas”, afirmou o secretário de estado.

O músico, jornalista e atual secretário de estado, caminhou pelos corredores da Fenadoce olhando atentamente as mudanças e atrações da feira. Ao estar no espaço Arte do Doce, Victor Hugo fez um registro oficial com a comitiva que acompanhou a visita, e mostrou sua musicalidade, ao lado dos 16 artistas que compõe o Arte do Doce, cantando o clássico gaúcho “Desgarrados”, eternizado na voz do próprio secretário. “Como artista fico feliz, por saber que os músicos daqui estão felizes. Gostaria de falar com cada um deles. Tenho cargo político e filiação, mas sempre penso de onde venho e para onde irei. Já estive em outros momentos na função publica, mas antes de ser do governo, eu sou artista. E o artista, que esta aqui, está gerando alegria emprego, renda. Ele tem a ver com a doceira e com tudo o que gera turismo”, afirmou Victor.

Além do passeio, o secretário palestrou no evento “Conversando sobre Turismo”, onde falou sobre as ações integradas entre cultura e turismo, e explanou acerca do papel e ações do governo estadual para o turismo, citando o exemplo a Fenadoce. “Investir em cultura é fortalecer os destinos turísticos”, afirmou Victor Hugo, que também realizou uma visita ao estande do SEBRAE, outro órgão que impulsiona o turismo no Rio Grande do Sul. O secretário de estado participou também, no estande da Prefeitura de Pelotas, do lançamento do projeto “Pelotas Patrimônio Vivo”, iniciativa que vai promover a restauração de cinco elementos do conjunto arquitetônico histórico de Pelotas.

Carismático, Victor Hugo esteve na Fábrica do Doce, na Cidade do Doce, no estande da CDL e fez registros fotográficos nestes locais, e, em especial, posou para fotos com o símbolo da Fenadoce: a formiguinha. “O turismo é um fenômeno que tem cinqüenta e duas atividades econômicas relacionadas a ele. Se tu tirar foto com uma doceira, um produto e uma arquitetura local, é ai que vamos o sentindo de lugar e pertencimento, é uma oportunidade de fazer renda pelo turismo”, afirmou o secretário de estado, que esteve acompanhado do Conselheiro Gestor da CDL, Ênio Lopes e da Prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas.

Ao final da visita, Victor participou do Coquetel dos Patrocinadores e Gestores da CDL, junto com autoridades. Sobre a visitação à Fenadoce, Victor Hugo disse: “É uma satisfação imensa estar em uma cidade que sempre me tratou com muito carinho, e que pretendo voltar. Tive muitas boas noticias aqui. A Lei de Incentivo a Cultura está financiando atividades culturais, e temos artistas locais se apresentando aqui, e isto é importante para a cena local, ter o financiamento do estado. Pude conhecer as empresas que são parceiras do evento através da LIC”.

Por fim, o secretário de estado, Victor Hugo, encerrou a visita reafirmando a importância da Fenadoce para o turismo em Pelotas e no Rio Grande do Sul: “Não é por acaso q o IPHAN reconheceu Pelotas em nível nacional, isso é algo que não da para pegar em lugar nenhum, mas se torna estruturante de relações pessoais e comerciais que estão em uma feira dessas. Fenadoce é comprar o doce, e outras coisas além. É tirar uma foto, postar a foto, se programar para vir até aqui. Isso gera turismo. São empresas transportadoras, agências de vários lugares que vem para cá. Muitos não vão posar em Pelotas, mas vem até a cidade. Isso é oportunidade para rede hoteleira, para rede de negócios”.

 

Fonte: Reverso Comunicação Integrada

Compartilhe

Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS